Indústria 4.0 – Introdução

porRicardo Jorge

Indústria 4.0 – Introdução

Evoluir – Otimizar – Cooperar

A indústria 4.0 ou também como é conhecida, a Quarta Revolução Industrial, é um termo que teve início por volta de 2015.

Sua base é a automação dos processos de manufatura industrial, através da utilização de M2M ( comunicação Máquina / Máquina ) e IoT ( Internet das Coisas ).

Através da comunicação e a monitoração contínua entre os processos, a intervenção humana não é necessária e vários ajustes podem ocorrer sob demanda e de maneira automatizada.

Isto representa agilidade e diminuição de falhas e deperdício de materias.

Os estágios anteriores da indústria foram :

Primeira revolução industrial

Baseada na transição da produção totalmente manual, para métodos que incluiam máquinas movidas a vapor.

Segunda revolução industrial

Conhecida também como Revolução Tecnológica, abrange o perído da introdução da eletricidade, das redes telegráficas e o transporte por trens.

A eletricidade acabou por substituir o vapor e houve um grande salto na produtividade, através do uso de mais máquinas.

Terceira revolução industrial

Conhecida também como a Revolução Digital.

Teve lugar no final do século 20, após as duas guerras mundiais.

Foi marcada pelo uso dos computadores e das tecnologias de comunicação nos processos produtivos

Neste período também ocorreu a diminuição da necessidade da intervenção humana no ambiente de produção.

Princípios da Indústria 4.0 – a Revolução Industrial

  • Interconexão
  • Informação transparente
  • Apoio a decisões técnicas ( tomada de decisão / resolução de problemas )
  • Decisões descentralizadas

O ecossistema da Indústria 4.0

A indústria 4.0 tem forte relação com as seguintes tecnologias :

  • IoT
  • Big Data e Analytics
  • Computação na Nuvem ( Cloud )

IoT

IoT que significa Internet Of Things, ou Internet das Coisas em português, está diretamente ligada com as coletas de informações e também com a automação dos processos.

Através dos coletores IoT, representados pelos vários tipos de sensores, é possível saber como cada etapa da produção se comporta.

Exemplos mais comuns de sensores são :

  • temperatura
  • tensão – voltagem
  • pressão
  • rotação
  • vazão
  • volume
  • umidade
  • consumo de energia

Com as informações vindas dos sensores, podemos retroalimentar os processos, utilizando os atuadores.

A dupla sensor / atuador é a base para IoT.

Exemplos mais comuns de atuadores :

  • válvulas para controle de fluxo
  • controle de rotação dos motores – inversores de frequência e PID
  • válvulas para controle de pressão
  • controle de irrigação
  • posicionamento de painéis solares e geradores eólicos
  • sistemas de freio

Big Data e Analytics

Com as coletas de dados feitas pelos inúmeros sensores, teremos uma grande quantidade de dados que podem e devem ser analisados.

Sem as devidas ferramentas e as corretas metodologias, a imensidão de dados não trará os resultados desejados.

É neste ponto que entra a parte de Analytics, transformando os dados em relatórios e painéis para análise e tomada de decisão, pontual e futura.

Computação na Nuvem ( Cloud )

A computação na Nuvem, ou Cloud como também é conhecida, está diretamente relacionada com IoT.

Isto ocorre porque na maioria dos casos, os dispositivos IoT não contam com grandes recursos para armazenamento e processamento.

Desta forma, os dados coletados precisam ser encaminhados para um local onde serão armazenados e tratados, junto dos demais dados dos inúmeros sensores que fazem parte daquele processo da Indústria 4.0.

De fato, os dados coletados em uma planta fabril poderão ser utilizados em outra planta, complementando e integrando a gestão da produção.

Vale observar que esta Nuvem pode ser pública ou privada.

Uma Nuvem Pública é quando a empresa contrata os serviços de um Provedor de Nuvem.

Já a Nuvem Privada é quando a empresa implementa internamente, toda a infraestrutura relacionada aos serviços que deseja utilizar.

Conclusão

Sem dúvida, a Indústria 4.0 e seu ecossistema são temas interessantes, importantes e vastos, que não poderiam ser abordados em um único artigo.

Acompanhe nosso blog sobre este e outros temas interessantes, que serão abordados futuramente com mais detalhes.

Referências :

Indústria 4.0

Artigos relacionados :

IoT – coletores para todos os perfis de uso

Indústria 4.0 e a Internet das Coisas Industrial – IIoT

Sobre o Autor

Ricardo Jorge administrator

Deixe uma resposta